segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Pois não há lugar melhor que BH


Em homenagem à minha terrinha, que completa hoje 114 anos, transcrevo relatos do Espírito João Lúcio que, semelhante ao que fez André Luiz em relação a “Nosso Lar”, descreve a colônia espiritual Novos Horizontes, que deu origem à capital dos mineiros.

"A impressão que guardei foi a de que o esplendor de uma cidade nobre e iluminada tinha seus alicerces nas Serras do Cural Del Rey. Um sentimento de respeito e reverência se me assomou do coração, e, ao identificar muralhas altíssimas que pareciam sumir no espaço vibratório entre a Crosta e aqueles Domínios Espirituais, ocorreu-me o pensamento de que elas se assemelhavam, de algum modo, aos muros que defendiam cidades do passado, como a poderosa Roma dos Césares.

Adentrando, deparei-me com um espetáculo arquitetônico de rara beleza. Edifícios preciosos guardando linhas impecáveis misturavam o gosto helênico às manifestações renascentistas e românticas da França.

Quebrando o assombro agradável que me induzia a gaves reflexões, André Luiz considerou:

- Esta cidade, meu amigo, representa, no Mundo Espiritual, a execução do projeto das grandes almas que inspiraram a organização da capital de Minas! (...) Se Nosso Lar foi iniciativa de portugueses distintos, atentos aos imperativos de educação e progresso que beneficiassem o conjunto de almas vinculadas o Brasil colônia, há muitos anos, Novos Horizontes surgiu pela cooperação daquela e de outras cidades espirituais já existentes na Terra de Santa Cruz, mas com efetiva liderança de notáveis lidadores da política e da arte, da cultura e da fé, que nos antigos ambientes de exploração mineral das Alterosas, já haviam lutado e sofrido, abrindo perspectivas ao progresso geral e redimindo-se de antigos estigmas do pretérito culposo.

Seguimos por entre alguns edifícios majestosos – todos delicadamente trabalhados por hábeis artistas de gosto espetacular. Pessoas simpáticas nos cumprimentavam ao cruzarem conosco na via pública.

Por que “Novos Horizontes”? – indaguei de André Luiz.

- A denominação desta cidade, meu amigo, é o indicativo de seus nobres anseios. Os Espíritos que idealizaram os rumos históricos de Minas Gerais já per lustraram experiências marcantes no pretérito remoto e próximo, como por exemplo as lutas do Império Romano, nas regiões da Gália Cisalpina e da França, em suas fases renascentista e napoleônica. Aproveitando seus dotes e experiências, planejaram e executaram, com permissão do Alto, esta cidade que lhes expressa os novos ideais Cristãos, arduamente amadurecidos pelas batalhas pregressas em outros climas. (...) Esta cidade espiritual é, pois, o fruto dos melhores sentimentos e anseios de valorosos lidadores de outros tempos, cujo legado diz de seu gosto apurado e sublimada visa, na bendita faina de amparar e fazer progredir os seus semelhantes.

Meu olhar se estendia pela amplitude daquele acervo de cultura e espiritualidade. Vários prédios artisticamente dispostos se misturavam a belíssimas árvores, formando um conjunto de beleza clássica inigualável. Colunas diversas definiam caminhos de acesso a construções mais simples no porte, mas elegantes e graciosas no estilo. Do centro, em que se erigiam os edifícios mais primorosos, como divina praça de grandes proporções, partiam esses caminhos enfeitados de monumentos e de árvores de flores diferentes, parecendo desaguar em vilas imensas, de aspecto circular.

- E quais são as características dos que são acolhidos por aqui? Perguntei ao nobre amigo.

- As mesmas dos que aportam em Nosso Lar, já que o sistema que rege as duas colônias é quase idêntico na essência, por guardarem os mesmos propósitos.”

O autor espiritual segue narrando experiências em postos de socorro ao redor da colônia espiritual belorizontina e curiosidades, como o aerobus à moda mineira. Vale a pena a leitura completa do livro, principalmente pelos ajustes de consciência que ele propõe.

Serviço: Livro “ Em Novos Horizontes”. Pelo espírito João Lúcio, psicografia do médium Wagner Gomes da Paixão. Publicação da União Espírita Mineira.

E parabéns à "mocinha" BH! Minha cidade pode até não ter praia, ser a capital mais provinciana e estar com o trânsito cada vez mais difícil, mas adoro sua energia, as Serras que a protegem, as cachoeiras do entorno e os amigos que tenho aqui! Obrigada por ter me acolhido Belzonte!

Afinal, não há lugar melhor que BH...


Um comentário:

Anônimo disse...

http://prixviagragenerique50mg.net/ viagra acheter
http://prezzoviagraitalia.net/ viagra acquistare
http://precioviagraespana.net/ viagra generico